6 mapas que ajudam a explicar o mundo

O site do jornal Washington Post publicou uma matéria com 40 mapas que explicam o mundo. Aqui estão seis deles selecionados, que falam um pouco da qualidade de vida e de assuntos ligados à área social.

1)      Melhores lugares para nascer

Este mapa evidencia a concentração de renda. Os países bem avaliados são em boa parte os que concentram a riqueza mundial. Para se ter uma ideia, quase 90% do dinheiro do mundo está sob o controle de moradores da América do Norte, Europa e dos países de renda elevada na região Ásia-Pacífico, como o Japão e a Austrália.

 

2)      Tolerância racial

“Você gostaria de ter um vizinho de outra raça?” Quanto mais vermelho está o país, mais pessoas responderam que não gostariam. É impressionante notar como em boa parte do mundo ainda há intolerância à diversidade. Na Índia, onde o sistema de castas é muito marcante, 40% dos entrevistados disseram não querer morar próximos a alguém de raça diferente.

 

3)      Direitos dos homossexuais

O impressionante desse mapa, que expõe os direitos dos homossexuais pelo mundo, é a quantidade de locais onde a homossexualidade é criminalizada (ironicamente os pintados de rosa claro). Em cinco deles, a prática é passível de pena de morte! Apesar do Brasil permitir o casamento gay, ainda é o campeão mundial em crimes contra homossexuais: a cada dois dias um é assassinado no país devido à sua orientação sexual.

 

4)      Desigualdade social

É triste constatar por esse mapa que a desigualdade social ainda é um grande problema no Brasil. Estamos em um segundo nível de desigualdade (cor laranja), melhor apenas do que os poucos países em vermelho. Na América do Sul, estamos entre os piores, ao lado de Colômbia e Bolívia.

 

5)      Melhores e piores lugares para ser mãe

Os EUA, mais ricos do mundo, não se encontram tão bem nesse mapa devido às elevadas taxas de mortalidade infantil e de nascimentos prematuros (em comparação aos ditos desenvolvidos).  A Índia novamente aparece muito mal: 29% dos bebês mortos no primeiro dia de vida no mundo estão no país. Uma ironia é que o pior país para ser mãe, o Congo, foi até pouco tempo uma colônia da Bélgica, 8º melhor país para se ter um filho…

 

6)      Onde as pessoas se sentem mais amadas

Aqui, as pessoas responderam à pergunta “Você se sentiu muito amado ontem?”.  Quanto mais vermelho o pais, mais pessoas responderam que sim. Dentre os países com mais “sim”, estão três de continentes diferentes: Filipinas (Ásia), Ruanda (África) e Porto Rico (América Central). Os mais amorosos são os mesmo apontados em outro mapa como os países com pessoas mais emotivas do mundo. Por outro lado, os locais em que as pessoas se dizem menos amadas são em sua maioria aqueles com maior porcentagem de fumantes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s