Como (ajudar a) salvar o mundo sem sair da rotina

É comum assistirmos a dicas de sustentabilidade que acabamos não seguindo, seja por falta de tempo, seja por estarem muito distantes da nossa realidade. Mas há formas bastante simples de contribuir para um mundo melhor – sem traumas nem ter que sair da rotina. Seguem algumas abaixo:

 

Substitua a carne vermelha

O site Water Footprint, que disponibiliza uma calculadora de consumo de água online, fez as contas de quanta água potável é necessária para produzir alimentos que consumimos cotidianamente. A grande vilã é a carne vermelha, cuja produção de um quilo consome quase 17 mil litros de água potável! Substitutos, como o frango, gastam muito menos. Abaixo, um infográfico ilustrativo:

Image

 

 

Busque formas de consumo colaborativo

Usufruir dos benefícios de um produto sem precisar tê-lo pode ser uma realidade. Omovimento do consumo colaborativo é bom para o seu bolso e para o planeta, já que você não precisa gastar tanto e ao mesmo tempo poupa o mundo de mais lixo. Abaixo, práticas de consumo colaborativo que você pode adotar já:

Bike Rio – Quem mora no Rio de Janeiro pode usar bicicletas por hora entre estações definidas a R$ 10 por mês. O modelo, copiado da Europa, têm feito sucesso.

Bondsy – Aplicativo para compartilhar objetos que você não usa mais. Muitas vezes a troca não é por dinheiro, mas por coisas imateriais, como uma conversa.

Joanninha– Essa é para quem tem filhos pequenos. O site funciona para compartilhar brinquedos e evitar que os pais tenham que comprar sempre mais coisas que fiquem entulhadas pelos cantos.

 

Evite consumir remédios

Os brasileiros tem mania de tomar “um remedinho” quando têm um problema. Além de ser perigosa para a saúde, essa prática é muito danosa ao meio ambiente. Para se ter uma ideia, segundo dados publicados em 2007 no Paraná, os afluentes dos rios de 51 cidades entre 104 pesquisadas estavam sob risco ambiental devido a apenas um antiinflamatório! Outras 12 de um universo de 319 estariam em risco devido também a um segundo medicamento. Não bastando os métodos de produção dos remédios serem duvidosos, o descarte dos que perdem a validade e a excreção de parte deles pelo organismo também danificam o ambiente.

 

Peça para não receber mais correspondências indesejadas

As cartas que chegam às nossas casas sem que tenhamos pedido nada, além de um incomodo, são um desperdício de papel. Uma solução interessante tanto para você quanto para o mundo é ligar para os SACs e pedir para retirarem seu endereço da lista deles. Nos Estados Unidos, já existe uma associação — a Direct Marketing Association — que registra os pedidos de quem não quer mais receber correspondência inútil. Essa lista é repassada às empresas e reduz em até 75% a quantidade de cartas recebidas. Uma boa iniciativa que poderia ser replicada aqui.

 

Busque utilizar os restos de comida

Os restos de comida totalizam 60% do lixo que vem das casas brasileiras!  Boa parte do que jogamos fora poderia ser reutilizado. A título de exemplo, a casca de banana possui três vezes mais vitamina C e duas vezes mais potássio que a polpa. A do abacaxi tem nove vezes mais fibras e duas vezes mais vitamina C, e a semente da abóbora possui 28 vezes mais fibras. Uma saída bastante simples é aprender e disseminar receitas com o que sobra, como faz o projetoFavela Orgânica. Uma delas é essa aqui, um bolo de casca de banana.

 

Image

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s