Se o mundo tivesse 100 pessoas

por: Luísa Alves

 

Foi comemorado na semana passada, no dia 5 de junho, o Dia Mundial do Meio Ambiente. Aí costumamos ter duas opções:

  1. É hora de lembrarmos que o planeta está em perigo, que temos que economizar água, reciclar nosso lixo blablabla
  2. É hora de vermos como o governo e as empresas tem sido legais com o meio ambiente, com váárias iniciativas “verdes”, tão lindas e altruístas.

Não sei quanto a você, mas eu acho as duas opções ridículas.

A mentira na segunda alternativa talvez seja mais evidente: iniciativas “verdes”, em geral, de verdes só têm os dólares envolvidos (o Real não é verde, mas nesse sentido bem que poderia ser).

Já a primeira alternativa é uma grande mentira porque tenta nos convencer de que o problema é que cada um de nós não faz a nossa parte, individualmente. Como se tomar um banho de 5 minutos significasse tanto assim pro meio ambiente. Estima-se que tomando um banho de 15 minutos, desperdiçamos cerca de 144 litros de água. Se tomarmos um banho por dia, isso significa um desperdício de cerca de 52 mil litros em um ano. Então dá pra economizar isso tudo só reduzindo nossos banhos? É. Mas espera… isso é mesmo muito?? Uma calça jeans, pra ser produzida, custa cerca de 10 mil litros de água (é a chamada água virtual, ou seja, água que você não vê, mas que foi usada pra produzir o que você compra). E são necessários mais 15 mil litros pra produzir 1kg de carne bovina. Então, só comprando duas calças jeans e comendo 2kg de carne nesse mesmo um ano, lá se foi a economia dos banhos de 5 minutos. E convenhamos que consumimos muito mais do que isso em um ano.

Segundo a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), o setor de produção agrícola consome 92% da água virtual do mundo. Então você pode e deve economizar nos banhos, na lavagem do carro, da calçada etc… mas o planeta vai continuar em perigo mesmo assim. Isso só falando em água, mas sabemos que a crise ambiental é bem mais complexa do que isso. Temos desmatamentos, produção de lixo, contaminação de solos, erosão, esgotamento de reservas naturais… “Ah, mas e o consumo consciente?” Será que sempre temos opcão? Conseguimos comprar comidas em um mercado que não venham em embalagens descartáveis? Temos sempre dinheiro pros alimentos orgânicos (sem agrotóxicos), que custam sempre mais caro?

Aliás, falar de “Crise Ambiental” é dourar a pílula. Estamos vivendo uma crise social, ambiental, civilizatória, uma crise geral. Dizem que uma imagem vale mais que mil palavras, então aqui vai um videozinho de 1 minuto, ganhador de prêmio no Festivar de Cannes e origem do título deste post. Ele certamente fala muito melhor do que eu poderia:

É isso. Alguns poucos, com maior poder aquisitivo, causam um enorme impacto. Outros muitos, com pouco ou nenhum poder aquisitivo, sem condições de causarem muito impacto, sofrem a enorme maioria dos impactos causados pela tal minoria rica. E se você estiver pensando “e o Brasil, onde fica”? Fica aí pelo meio: nem tão rico quanto os Estados Unidos e a Europa, nem tão pobre quanto a África e a Ásia. Mas como todos sabemos, o Brasil não é todo igualzinho por dentro. Quem vive no sertão nordestino não tem, certamente, o mesmo impacto que os moradores do Rio de Janeiro.

E assim nós vamos vivendo – na desigualdade, na crise social, ambiental, econômica… – e, claro, ouvindo por aí que devemos tomar banhos de 5 minutos e reciclar nosso lixo. Mesmo quem não tem saneamento básico em casa. Mesmo quem não tem saúde, educação ou transporte público de qualidade. Porque dizem que a “Crise Ambiental” pode ser resolvida com a redução do desmatamento lá da Amazônia e, claro, com “cada um fazendo a sua parte” nos seus banhos de 5 minutos.

A mudança, é claro, precisa ser muito maior.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s