Um pouco de prosa

Por Naomi Baranek

Tem aqueles dias, que por algum motivo, a rua está vazia. Apesar de cansada, os sentidos estão aguçados, você consegue até ouvir seus próprios pensamentos, que por vezes se fundem com os ruídos urbanos. Um dia de sol, mas um dia fresco, e você anda pela rua sentindo a brisa na sua cara, parece que sua mente flutua rente ao chão, mas você sente os pés cansados no concreto duro. E apesar de tudo, que veio antes, e que virá depois, você deixa que a paz e a calma te invadam lentamente, suspendendo aquele momento no tempo e na realidade.

Deitada nos degraus, de olhos entreabertos, vendo apenas o imenso lençol azul que te cobre, você não pôde deixar de notar que por uns instantes, o mundo parou de girar e tudo permaneceu por um só momento. Os cachorros latem, os casais discutem, mas parece que o sol te anestesiou e nada ao redor te toca. Não há confusão, dúvida, angústia, inquietação – tudo faz sentido. Naquele momento, não importa o que veio antes, nem o que virá depois.  Mas ao abrir os olhos e se deparar com o céu e a intensidade do sol, você sabe, como o Drummond, “que a tarde talvez fosse azul, não houvesse tantos desejos”.

E é verdade. Aquela sensação começa a dissipar, e você sabe que aquilo tudo não existiu. A terra não parou de girar, os carros ainda buzinam, os cachorros latem, as pessoas trabalham, e todo mundo ainda quer alguma coisa. Você não pode impedir que as preocupações venham à tona, e aquele momento perfeito, suspenso no tempo, cai de volta na efemeridade, e você despenca na realidade mais uma vez.

Imagem de Orlando Pedroso

Observação: a citação presente no texto é do “Poema de Sete Faces”, de Carlos Drummond de Andrade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s