A Farsa da Reciclagem

Por: Luísa Alves

Estamos vivendo um período de grande medo da tal crise ambiental. Bandeiras de sustentabilidade e economia verde são levantadas por todo lado, como a grande solução para os problemas ambientais. A reciclagem entra, então, com força total, como o bem que pode salvar a humanidade da ruína. Ok, reciclar é melhor do que jogar tudo num lixão, não estou aqui para negar isso. O problema é que andamos todos nos esquecendo de que a reciclagem é a melhor última solução para o problema do lixo, quando ele já está ali, na lixeira. A essa altura, imagino que todos já tenham ouvido falar dos 3 R: Reduza, Reutilize e Recicle. Para quem não ouviu, é o seguinte:

Reduza: Consuma menos produtos, o mínimo possível. Evite desperdícios, consumismos.

Reutilize: Antes de descartar um produto, certifique-se de que ele não tem mais nenhuma possibilidade de utilização. Se tiver, não o jogue fora. Ele pode servir para outra finalidade na sua casa, ou pode ser útil para outra pessoa.

Recicle: Alguns materiais podem ser transformados em outros diferentes, através de processos físico-químicos e industriais.

Por que a reciclagem não é lá tão maravilhosa? Simples: ainda que ela diminua os resíduos gerados e gaste menos energia e matéria prima do que produzir um produto novo, ela gera alguns resíduos e gasta alguma energia e matéria prima. Reduzir e reutilizar, por outro lado, não. Então é uma questão de simples matemática: zero gasto é menos do que pouco gasto.

Para reciclar uma caixa de papelão, por exemplo, em algum momento celulose “virgem” (cuja extração envolve corte de árvores, uso de solo, água e energia) tem de ser adicionada às fibras recicladas.

Ainda, uma garrafa descartável de refrigerante ou de água não será reciclada e transformada em outra garrafa, mas sim em produtos diferentes como solados, canos, fibras têxteis, etc. A produção de novas garrafas terá de ser feita a partir de matéria prima nova. E se o consumo dessas garrafas não tiver fim, os recursos utilizados para sua produção certamente terão.

Seguindo essa lógica, é basicamente assim que devemos dizer (andou rolando uma imagem nesse sentido no facebook, mas não consegui encontrar pra colocar aqui):

REDUZA

REDUZA MAIS

REDUZA MAIS UM POUCO

REUTILIZE

REUTILIZE DE NOVO

REUTILIZE AINDA MAIS UMA VEZ.

E APENAS QUANDO NÃO DER MAIS PRA REUTILIZAR DE FORMA ALGUMA, AÍ SIM, RECICLE.

Mas se reduzir e reutilizar são tão mais “verdes” do que reciclar, por que não é essa a bandeira levantada por aí? Elementar, meu caro Watson: a reciclagem é feita por grandes empresas, ela dá dinheiro. Reduzir e reutilizar, por outro lado, só economizam – dinheiro do consumidor e recursos do planeta. Além do mais, as indústrias querem vender o máximo possível, e essa venda seria reduzida se todos seguissem os 2 primeiros R.

Como eu não sou dona de indústria, vão aqui algumas sugestões de como reduzir e reutilizar:

  Use um material ou produto até o fim de sua vida útil, por exemplo lápis, canetas, borrachas, pastas de dente, etc.

 Evite o uso de produtos descartáveis, como copos, guardanapos de papel e cia. Prefira produtos mais duráveis.

 Quando for imprimir ou tirar xerox, utilize frente e verso do papel, isso reduz o uso desse recurso pela metade!

 Se por acaso já tiver usado só um lado do papel, use o outro como rascunho!

 Compre apenas coisas necessárias, não seja escravo do consumo! Seus aparelhos eletrônicos funcionam? Então não importa se saiu um modelo novo, fique com o seu antigo! Pra que tantas roupas da moda? Compre com consciência.

 Utilize transportes públicos, bicicletas, faça esquemas de caronas, ande a pé!

 Ar condicionado e casaco?? Tire o casaco e pegue um ar fresco!

 Evite desperdícios de alimento e água no dia-a-dia.

 Substitua sacolas plásticas por sacolas de pano ou carrinhos de compras.

 Embalagens plásticas como as de papel higiênico servem muito bem como sacos para lixeiras pequenas.

 Participe de feiras de trocas: aquilo que não te serve mais, pode servir para outra pessoa! E você pode conseguir algumas das coisas de que precisa sem ter que comprar novas.

 Busque receitas envolvendo cascas de alimentos e outras partes que você costume jogar fora: além de tudo é nutritivo.

 Faça cadernos novos com as folhas que restaram de cadernos antigos.

 E seja criativo!  Embalagens podem muitas vezes se transformar em vasos de plantas, porta trecos, enfeites, luminárias… é só usar a imaginação.

http://ninitelles.blogspot.com.br/2011/02/reduza-reuse-recicle-porta-treco.html

http://revistasaudehoje.blogspot.com.br/2012/12/40-ideias-criativas-upcycle-recycle.html

Lembrando sempre que essas podem ser pequenas medidas individuais, ou se transformar em grandes iniciativas coletivas, com a organização de cooperativas, eventos, feiras e mobilizações sociais. Não podemos fazer tudo sozinhos, e os governantes tem grande responsabilidade nas questões ambientais, sim. Mas vale lembrar que somos nós quem os elegemos, e cabe a nós fazermos isso com consciência, e é nosso papel também cobrar aquilo que queremos.

O que espero com esse post é trazer a reflexão crítica e consciente, para que não acreditemos em qualquer símbolo de “reciclável” como o salvador da pátria. Temos que ir além, buscar entender os interesses por trás de cada uma dessas iniciativas “verdes”. Na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2012, foram espalhadas garrafas pet pelo evento, como enfeite, fazendo referência a reutilização e reciclagem desses materiais. É curioso que as garrafas utilizadas para o evento tenham sido todas compradas, e preenchidas com água com corante (altamente poluente). É essa a nossa sustentabilidade de cada dia, e é melhor ficarmos atentos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s