Dica de leitura: “As coisas” – Arnaldo Antunes

Conhecido mais pela combinação letra e som, Arnaldo Antunes nos traz, nest’As coisas uma poesia de altíssima qualidade. Sempre com boas sacadas, cada poema costuma buscar, a partir de certo enfoque, um olhar fora do normal. Ou seja, nos guia o telescópio para outra forma de ver. Geralmente, os alvos vistos são o outro. Seja por elementos da natureza (“o campo”, “o fogo”, “a montanha”), por objetos (“os óculos”, “cama e cadeira”), seja até por animais (“os insetos”, “a mosca”) todas essas coisas acabam sendo definidas por meio da linguagem.

as coisas

Lançado em 91 e ganhador do Jabuti de 92, esses escritos não são em versos. Tais poemas têm seu diferencial no trato com o leitor. Quase de forma infantil, somos levados a uma espécie de nova ótica pela qual todas as coisas adquirem nova significação.

Sim, porque a poesia de Arnaldo Antunes, com criativos desfechos para cada poema, busca esse novo olhar por meio da definição. Traduzindo aquilo por outro viés. Como quem olha a vida assim meio torto e vê a formiga maior do que devia.

Alguns poemas do livro:

.

.

os avós

Neto e neta são netos, no masculino.
Filho e filha são filhos, no masculino.
Pai e mãe são pais, no masculino.
Avô e avó são avós.

.

.

as coisas

As coisas têm peso, massa, volume, tamanho, tempo, forma, cor, posição, textura, du-ração, densidade, cheiro, valor, consistência, pro-fundi-dade, contorno, temperatura, função, aparência, preço, des-tino, idade, sentido. As coisas não têm paz.

.

 

Arnaldo Antunes - mulheres

.

o corpo

O corpo existe e pode ser pego.
É suficientemente opaco para que se possa vê-lo.
Se ficar olhando anos você pode ver crescer o cabelo.
O corpo existe porque foi feito.
Por isso tem um buraco no meio.
O corpo existe, dado que exala cheiro.
E em cada extremidade existe um dedo.
O corpo se cortado espirra um líquido vermelho.
O corpo tem alguém como recheio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s