6 teorias da conspiração (quase) irresistíveis

As teorias da conspiração são hipóteses alternativas para verdades pouco convincentes. Algumas são mirabolantes, outras mais críveis do que a versão oficial. Em comum, todas são ótimas para se debater no bar. Para animar sua próxima happy hour, seguem seis famosas teorias da conspiração:

 

1 – Elvis não morreu!

Ele não morreu: viverá para sempre em nossos corações! O “acalma viúva” clássico ganhou nova dimensão quando Elvis Presley bateu as botas, em 1977. O cantor teria forjado a própria morte para se livrar da fama, o que indicam o caixão lacrado, que não permitiu que ninguém visse seu corpo, e o erro na grafia do seu nome na lápide. A lenda ainda foi aumentada por supostas aparições de Elvis. Nunca saberemos se ele realmente morreu em 1977, mas a discussão não morrerá jamais.

 

2 – Kennedy foi morto pela CIA

Lee Harvey Oswald “assassinou” John Kennedy, então presidente dos EUA, quando este fazia carreata em Dallas (1963). Dois dias depois, o “assassino” foi morto por razões passionais. Oswald foi acusado de ter feito três disparos, mas testemunhas disseram ter ouvido quatro enquanto Kennedy teria sete tiros no corpo. Essa sequencia mais embolada que a trilogia de Matrix levou muitos a acusarem a CIA pelo crime, já que Kennedy discordava de muitos projetos anti-éticos criados pela instituição no pânico da guerra fria. Um dos casos em que a teoria da conspiração faz mais sentido do que a oficial.

 

3 – O 11 de setembro foi armado

Que Bin Laden que nada! A versão oficial do 11 de setembro tem tantos furos que muitos dizem que o ataque foi planejado por outras pessoas, inclusive do governo dos EUA. A lista de estranhezas vai desde a queda das torres, que teriam sido implodidas, até a falta de escombros de avião no Pentagono. Alguns dos terroristas acusados do ataque estariam até vivos! É uma daquelas histórias como o descobrimento do Brasil: todo mundo sabe que a versão oficial é blablablá, mas ninguém tem certeza da verdade.

 

 

4 – O homem nunca foi à lua

“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade. Rá! Pegadinha do Mallandro!”. Para muita gente, essa deveria ter sido a frase de Neil Armstrong em 1969, ao supostamente pisar na lua. Há diversos estudos que apontam falhas na “armação”, como pegadas que não deveriam existir devido à falta de umidade lunar, a bandeira que tremula onde não há vento ou as sombras em várias direções. Quem tiver saco de ler mais é só clicar aqui.

 

5 – O governo dos EUA sabia de Pearl Harbor

Em 7 de dezembro de 1941 aviões japoneses atacaram “de surpresa” a base americana de Pearl Harbor e o mundo nunca mais foi o mesmo. Os EUA entraram na segunda guerra mundial e viraram o jogo destruindo Alemanha e Japão. O ataque supostamente já era conhecido pelo governo americano, que teria sido avisado por vários aliados. A agressão, sabida ou não, foi muito benéfica para o governo, pois a opinião pública imediatamente apoiou a entrada do país em uma guerra considerada até então como exclusivamente europeia e asiática.

 

 

6 – A AIDS foi criada e disseminada propositalmente

1968: o mundo entra em ebulição cultural e velhos paradigmas são postos em dúvida. Os filhos da era de ouro do capitalismo pós-guerra querem mais amor e liberdade. Dez anos depois surge uma DST incurável que torna perigosa a libertação sexual e o amor livre. A AIDS, segundo alguns, seria uma invenção conservadora para encaretar as revoluções comportamentais que ameaçavam o papel central da família nuclear na sociedade. Com ou sem ajuda da AIDS, fato é que mais de 40 anos depois de 1968 a caretice ainda está com tudo.

Anúncios

Um comentário sobre “6 teorias da conspiração (quase) irresistíveis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s