Dia D para Drummond

Todo dia 31 de outubro virou Dia D. Aniversário do mineiro Carlos Drummond de Andrade, esta data foi criada como uma comemoração da poesia enquanto vida. Porque Drummond foi um cara que escrevia como vivia e se tornou, provavelmente, o maior poeta brasileiro. Assim, celebrando Drummond, celebramos a poesia e a vida ao mesmo tempo.

Se datas foram feitas com intenções comerciais – não sejamos inocentes, elas são feitas para isso –, que então revertamos nossos gastos a livros. Esses retângulos de brochura que contêm a capacidade só deles de nos tirar – por um bom período de tempo – dessa vida gasta de todo dia.

Neste vídeo, vemos o poeta Chico Alvim falando sobre seu contato com Drummond. Alvim, diplomata e príncipe dos poetas marginais, falou para a Cosac Naify há poucos meses, quando do relançamento do livro Passeios na ilha, de Drummond.

.

.

A dica para esta quarta de Dia D é que leiamos ao menos 1 poema de Drummond. Ou não, 1 poema de qualquer poeta ou aspirante a poeta. Leiamos e ponto.

.

.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s