Salve Jorge!

Há 100 anos nascia um dos maiores brasileiros de todos os tempos. No dia 10 de agosto de 1912, o baiano Jorge Amado vinha ao mundo sem saber que seria um dos maiores divulgadores da cultura brasileira no mundo. Sempre cercado de polêmicas, seja por conta de sua postura política que marcou o início de sua carreira ou por conta das temáticas dos seus livros, Amado foi um objeto singular de estudo de inúmeros biógrafos, que começam problematizando até mesmo um acontecimento simples, o lugar de nascimento do escritor.

Jorge Amado, o baiano mais brasileiro da história

Jorge Amado, o baiano mais brasileiro da história

Se é certo que ele veio ao mundo na Fazenda Auricídia, a certeza não é tanta quando se procura a sua localização, que alguns vinculam ao município de Ilhéus, e outros ao município de Itajuípe. O mais importante é que um dos mais ilustres baianos foi registrado no povoado de Ferradas – pertencente a Itabuna –, lugar que serviria de canário para algumas de suas obras. Mas não durou muito tempo sua estadia no povoado, logo no ano seguinte a sua família, motivada por uma epidemia de varíola, se mudaria da fazenda para Ilhéus, município que ficou conhecido no mundo inteiro por causa das histórias de Gabriela e dos Coronéis de Cacau das primeiras décadas do século XX.

Cursando o secundário no Colégio Antônio Vieira em Salvador, Jorge Amado passou a conviver com o povo baiano e partilhar da cultura popular que teria um papel central na sua obra, principalmente depois de Tenda dos Milagres, livro que inaugura uma nova postura literária do escritor, mais voltada para as manifestações culturais, com forte visão antropológica. Logo aos 14 anos, começou a participar da vida jornalística e literária, sendo um dos fundadores da “Academia dos Rebeldes”, e em 1927 ingressou como repórter no Diário da Bahia, além de escrever para a revista A Luva. Aos dezenove anos escreveu o seu primeiro romance, O País do Carnaval (1930), que junto com outras obras da década de 1930, inauguraria o movimento literário conhecido como “regionalismo de 30”, abordando as realidades regionais, principalmente do Nordeste, com um forte caráter crítico da sociedade marcada por profundas desigualdades.

Já no Rio de janeiro quando lançou O País do Carnaval, Jorge Amado estava em contato com grandes debates literários e políticos, ocorridos em grande número na Faculdade Nacional de Direito (UFRJ), o que o aproximou do movimento comunista. Participante da Frente Popular Aliança Nacional Libertadora e depois membro do PCB, o baiano seria visado pelos governos conservadores e mais tarde seria preso duas vezes – uma em 1936 e outra em 1937 –, além de passar alguns anos exilados em países como Argentina, Uruguai, e França. Um destaque para a participação de Jorge Amado na política foi a sua eleição em 1945 para deputado federal – na oportunidade, foi o deputado mais votado do estado de São Paulo –, quando foi o autor da emenda que garantia a liberdade de culto religioso, muito baseada nas observações do escritor das perseguições aos cultos das religiões afro-brasileiras na Bahia e as perseguições aos protestantes no Ceará. Além disso, também foi o autor da emenda que garantia o direito autoral no país.

Em 1947, o Partido Comunista Brasileiro seria posto na ilegalidade, e seus membros perseguidos e presos. Com isso, o escritor foi exilado na França onde ficou até 1949, quando foi expulso, seguindo para Praga, lugar onde ficou até 1952.  Voltando ao Brasil, Jorge Amado toma a decisão de se afastar da militância do partido, mas sem sair efetivamente do quadro dos integrantes. Essa saída inauguraria o período em que o baiano se dedicaria apenas aos livros. O maior reconhecimento nacional veio em 1961, quando entra na Academia Brasileira de Letras, ocupando a cadeira número 23, que tem como patrono José de Alencar e como o primeiro ocupante o “bruxo do Cosme Velho”, Machado de Assis.

Sônia Braga como Gabriela, mais uma obra de Jorge Amado adaptada para a TV

Sônia Braga como Gabriela, mais uma obra de Jorge Amado adaptada para a TV

Tendo mais de 30 livros escritos em vida, Jorge Amado ficou famoso por todo Brasil pelos seus trabalhados onde o povo e a cultura brasileira eram protagonistas. Esse caráter popular do autor despertou o interesse da indústria cinematográfica e da Televisão, onde suas obras foram inúmeras vezes sucessos de bilheteira e audiência. Dentre as mais conhecidas do público brasileiro estão Grabriela, Cravo e Canela – destaque para a telenovela Gabriela, inspirada na obra do autor, onde a protagonista era interpretada por Sônia Braga, sendo inclusive a novela com maior audiência em Portugal –, Dona Flor e seus Dois MaridosTieta do Agreste e Tereza Batista cansada de Guerra. Sempre premiado, o brasileiro se tornou um verdadeiro colecionar de prêmios, seja nacionais como o Prêmio Luís Camões (Brasil, Portugal em 1995), ou internacionais como o Stalin da Paz (União Soviética, 1951), além de segurar até o final do século XX o posto de autor brasileiro mais traduzido no mundo, com seus livros traduzidos para mais de 49 idiomas e publicados em 55 países.

Com toda essa vida dedicada ao povo, por caminhos políticos e literários, Jorge Amado consta necessariamente em qualquer lista dos grandes nomes da história do seu país. Isso se reflete na presença da sua obra e vida mesmo após a sua morte em 2001 no cotidiano de todos, como a regravação da telenovela Gabriela – agora com a protagonista sendo interpretada por Juliana Paes –, os inúmeros programas que tem como temática a sua vida, as amostras de cinema e encontros literários que procuram reestudar os seus livros, e o lançamento do filme Capitães da Areia, que brinda a comemoração do seu centenário, dirigido por sua neta Cecília Amado. Um escritor que problematizou inúmero problemas sociais em sua obra, como o feminismo, a concentração fundiária, o trabalho semi-escravo, e as perseguições religiosas, e não deixava a desejar com as suas ficções e histórias de amor, sempre será eterno no imaginário verde e amarelo. Quando se fala de Jorge Amado se fala no presente, se fala no Brasil de hoje.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s