O MMA e o tiozão

 

Outro dia vi crianças brincando no play. Qual era a brincadeira? MMA. Com a mesma postura, os “mesmos golpes”, tudo o mais próximo possível do que a televisão transmite. Quando tinha a idade deles (uns 13 anos), play era sinônimo de futebol. Hoje, pelo visto, a dita paixão nacional tem concorrência.

 

Na minha posição de tiozão surpreendido pela garotada, me perguntava se a consolidação de uma luta como esporte popular, com transmissão da Globo, era uma influência saudável. Meu instinto, claro, era estranhar e rejeitar. Os argumentos estavam prontos: degradação, violência, diversão perigosa. Pensar que a mudança foi para pior e argumentar comigo mesmo que “No meu tempo blá blá blá” era o canto da sereia.

 

Do outro lado, argumentos ligando a luta à saúde. Externar a agressividade com respeito, através do esporte, não de brigas de rua. Deixar a violência onde deve ser deixada. Fazer um exercício físico, que faz bem para a saúde. Melhor isso do que ficar em frente a um computador definhando.

 

No fim das contas não conclui nada sobre o MMA. Na verdade, minha conclusão foi que não tinha mesmo que concluir nada. Sempre vão ter x influências ótimas e x péssimas para as crianças. E mesmo a discussão sobe o que é “ótimo” e sobre o que é “péssimo” é relativa. A questão é ampla e tenho certeza que gera muitos debates. Debates dos quais eu entendo muito pouco. Com certeza estou muito distante de poder julgar o MMA e o que ele gera na sociedade. O fato é que a luta está lá na brincadeira do play. E que eu já posso me considerar um pouco tiozão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s