11 livros para ler antes de morrer: # 4 A Era da turbulência

ImageVocê senta no bar para ver um jogo de futebol e na sua mesa tem um “profeta”: diz qual será o placar, quem vai ser o melhor em campo, quem vai ser expulso. Na hora do jogo acontece tudo ao contrário e o cara tenta fingir que não falou nada daquilo. Você adoraria que ele tivesse escrito tudo pra dizer “É, meu filho, falou m…”.

 

No exemplo acima, você ficaria na vontade. Mas, se esforçando e lendo “A era da turbulência”, dá pra dar uma zuada no Alan Greenspam, ex-presidente do Banco Central dos EUA. Boa parte das 500 páginas do livro escrito por ele, lançado em 2007, fala sobre o que os países deveriam fazer para prosperarem. Menos de um ano depois, em outubro de 2008, veio a crise econômica causada pelas práticas neoliberais que ele propagava. A Irlanda, por exemplo, foi citada como modelo de gestão econômica, mas hoje está quebrada com uma dívida maior que o PIB.

 

Apesar do insucesso de suas previsões, “A era da turbulência” é um livro muito importante para o entendimento da economia mundial. E não é para menos: Greenspam é um profundo conhecedor do assunto, pois presidiu o Banco Central norte-americano por 19 anos.

 

Graças a deus, ele teve a bondade de falar pouco de sua biografia – apenas as 100 primeiras páginas – e depois aprofundar-se em assuntos universais. Num economês entendível, aborda temas como o endividamento dos governos, efeitos da baixa educação para a concentração de renda e o paradoxo das aposentadorias (cada vez mais gente se aposentando e menos contribuindo). Um conceito bem interessante do livro é a “exuberância irracional”. O termo descreve a empolgação da massa em um mercado ascendente, fazendo disparar os preços artificialmente. Para nós cariocas, imersos na irritante bolha imobiliária, é uma previsão do que pode estar por vir.

 

Um conselho: reúna saco e leia “A era da turbulência”. O livro não é pequeno nem dos mais fáceis que já li. Mais é útil e instrutivo. No mínimo você vai terminar a leitura com condições de tirar de letra o noticiário econômico. E, quem sabe, passar um trote sacaneando o Greenspam.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s